Tratamento com Ibogaína no Brasil e Ibogaína para que serve!

Tempo de leitura: 4 minutos

A ibogaína é atualmente uma das substâncias mais eficaz no tratamento da dependência química em todo o mundo. Originária da África Central, a raiz (Ibogaína) possui alta eficácia no combate a dependência química e alcoolismo aponta estudos recentes.

Sabia que existe tratamento com ibogaína, que são utilizados em clínicas terapêuticas para tratar pacientes com ibogaína no Brasil? Pois, a ibogaína tem sido considerada eficiente no tratamento para dependência química, como também para:

  • Indicada no tratamento para alcoolismo;
  • Tratamento com ibogaína para dependentes químicos;
  • Tratamento com ibogaína para vício em crack;
  • Também é indicada para tratamento de dependentes químicos, dentre outros tratamentos com ibogaína.

Porque o tratamento com ibogaína é o melhor?

A Ibogaína é muito forte e seus efeitos surgem aproximadamente depois de 3 horas de uso. Assim, os pacientes ficam em um estado emocional parecido com um sonho, no qual é possível fazer uma retrospectiva da sua vida.
Um dos efeitos da Ibogaína é que ela consegue regularizar a produção de dopamina e de serotonina. Por isso elas voltam a ser produzidas de uma forma natural e a pessoa consegue ter acesso novamente a outras fontes de prazer.

Nesse momento, abre-se um novo horizonte de possibilidades: a pessoa passa a ter consciência dos danos causados pelo uso de entorpecentes e passa a sentir um bem-estar tanto físico como mental, estando mais consciente de si e de suas atitudes. Isso facilita com que ele pare de usar drogas.

Quando é feito o tratamento à base de Ibogaína, o paciente deve ser monitorado o tempo todo. Por isso ele deve ser feito por profissionais de confiança e capacitada para isso.

Ibogaína unifesp

PESQUISA UNIFESP: inédita e recente pesquisa brasileira, conduzida pelo Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e publicada em 2014 no The Journal of Psychopharmacology, da Inglaterra, uma das publicações mais relevantes na área de Psicofarmacologia do mundo. O estudo concluiu que a ibogaína foi capaz de interromper satisfatoriamente a dependência de cocaína, crack e outras formas de vício em 72% dos casos em que foi utilizada.

O estudo foi conduzido por uma equipe formada por 4 profissionais — o neurocientista Dr. Eduardo Schenberg, o médico Dr. Bruno Rasmussen, a psicóloga Maria Angelica Comis e o médico psiquiatra Prof. Dr. Dartiu Xavier — entre janeiro de 2005 e março de 2013.

“O tratamento com (ibogaína) realizado em hospital, com acompanhamento médico permanente, medicação de boa qualidade e procedência (Medicação GMP ou BPF), em pacientes motivados, é seguro, eficaz e não apresenta complicações”, explica o Dr. Bruno Rasmussen, que acompanha pacientes nesse tipo de tratamento há mais de 20 anos, e é considerado uma das maiores referências mundiais nesse tipo de tratamento.

De acordo com ele, os pacientes receberam acompanhamento por até 3 anos após o tratamento com ibogaína e, nesse período, não foi verificada nenhuma sequela física ou psicológica.

Ibogaína anvisa

A ANVISA — Agência Nacional de Vigilância Sanitária — considera um produto fitoterápico os que são usados pela população há mais de 30 anos, que não possui adição de produtos químicos, e que podem ser vendidos desidratados ou em pó (cápsulas).

Seguindo essa descrição, a ibogaína pode ser enquadrada como tal, há relatos de que ela tem sido usada a aproximadamente 50 anos para dependência química e não há nela nenhuma adição de produtos químicos em sua composição.

Ainda não há registros na ANVISA da ibogaína, todavia, a mesma permite a importação desse fitoterápico segundo o Decreto-lei 8077/2013, Art. 10, § 2º Segundo a Constituição Federal de 1988, art. 5º, inciso XXXIX “não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal”.

Assim sendo, pelo princípio da legalidade, ninguém é proibido de fazer algo que a lei não proíba. Dessa maneira, nada impede que usufruamos dos benefícios que a ibogaína oferece no tratamento de dependentes químicos.

Ibogaína onde comprar

Não é possível comprar a verdadeira Ibogaína no mercado, farmácias e outros comércios convencionais. Além disso, os laboratórios que a processam não a vendem para pessoas físicas, somente para pessoas jurídicas que atuam no ramo da reabilitação de dependentes químicos e que possuem a devida autorização para tal, o primeiro critério para a compra é a apresentação do CNES.

Portanto, a melhor forma (mais segura) de ter acesso à ibogaína é através do tratamento da dependência química, que é oferecido pelo Hospital Terapêutico Grupo ViDA, no Hospital Terapêutico.

Publicidade