Dispepsia: Solução para digestão lenta

A dispepsia é o nome científico que se dá à digestão dos alimentos quando esta é lenta e difícil. Inchaço, constipação, gases, flatulência, até mesmo dores de cabeça e dificuldade em adormecer.

Estes sintomas soam familiares? Tenho certeza de que sim. Muitas pessoas sofrem de desconforto digestivo.

Mas você sabia que existem especiarias que tornam os alimentos mais digestivos ou que respirar bem facilita o trabalho do estômago? Em seguida, revelamos uma série de dicas para facilitar sua digestão.

Soluções para facilitar sua digestão

Os especialistas afirmam que para evitar problemas estomacais, basta ter uma dieta saudável e equilibrada, rica em vegetais, fibras e alimentos prebióticos; e pobre em gorduras saturadas, açúcar, e alimentos pré-cozidos.

Certamente durante a semana sua dieta obedece a estas regras? Mas quem pode durante o fim de semana, fugir de um fast food?

digestão lenta o que fazer

O excesso de comida causa distúrbios gastrointestinais

O desconforto digestivo frequentemente aumenta com a idade, porque a secreção gástrica diminui, o que também acontece no caso de doenças crônicas ou se você toma antibióticos. Nestas situações, você ainda tem que ser mais cuidadoso, o que não significa que você tenha que ser radical com os alimentos, mas saber o que escolher.

Alimentos que você deve evitar;

Carnes gordurosas, carnes fumadas e frutos-do-mar, condimentos, bebidas carbonatadas, álcool? Todos contribuem para uma digestão mais pesada. No entanto, existem outros alimentos que podem ajudá-lo a “neutralizar” seus efeitos.

Você deve ingerir:

  • Água: “De acordo com a medicina oriental, a água morna ajuda a digerir os alimentos e remove as toxinas do corpo. Portanto, o ideal seria beber água morna após as refeições e ao acordar”. Água morna com o estômago vazio ajuda o metabolismo e equilibra a temperatura corporal, que está abaixo do normal quando você acorda.. Beba água (de preferência morna) também durante o dia para ajudar na eliminação de líquidos.
  • Cereais: Melhor farinha integral. Substituir o pão branco por alguns dias (se possível, também farinha branca) por uma versão integral. Você verá como seu trânsito intestinal vai melhorar, você se sentirá mais leve e, possivelmente, decidirá “mudar o estilo de vida”. E lembre-se de que nem todo pão integral é realmente integral.
  • Produtos lácteos fermentados: Com seus organismos vivos eles contribuem para normalizar algumas funções do sistema digestivo. Referimo-nos a iogurtes contendo lactobacilos ou prebióticos como bifidus, ou L. casei, mas também kefir ou queijo cottage.
  • Boldo, entre as refeições: As infusões desta planta são ótimas para o bom funcionamento do fígado e do pâncreas. Boldo estimula a produção de bílis a partir da vesícula biliar, promovendo assim a digestão, e tem um efeito diurético.

Sintomas de dispepsia

Os sintomas de dispepsia podem ser muito desconfortáveis ​​e afetar diretamente a qualidade de vida de uma pessoa. Normalmente, os sintomas associados à indigestão são:

  • Dor ou desconforto na parte superior do abdômen;
  • Sensação de queimação no estômago;
  • Náuseas;
  • Arrotos constantes;
  • Sensação de saciedade precoce;
  • Inchaço abdominal.

Alimentos que ajudam na digestão

  • Alcachofra: É um grande limpador natural, e tudo graças a suas substâncias ativas que protegem e promovem a função hepática. Desse modo, aumenta a secreção da bílis, estimulando assim a função desintoxicante. É por isso que a alcachofra, especialmente quando cozida, ajuda nas digestões pesadas causadas por alimentos excessivamente gordurosos. Você também pode beber sua água do cozimento.
  • Canela: Acrescente-a hoje em às suas sobremesas porque é um tempero digestivo por excelência. Seus óleos essenciais estimulam os sucos gástricos e a salivação, poupando assim o trabalho do estômago. Ela também combate a flatulência e ajuda reduzir o colesterol.
  • Cominho e funcho: Não pode faltar em seus pratos. É o melhor combinação para combater gases e o inchaço. Ele facilita a evacuação, pois é um verdadeiro tônico estomacal.
  • Cúrcuma: Inclua-o em seus molhos. Este condimento que dá cor e sabor aos alimentos, é um grande aliado do estômago porque combate a acidez.
  • Abacaxi e mamão papaia: Ambos contêm enzimas muito benéficas. O abacaxi é rico em bromelaína, que atua como substituto dos sucos gástricos, melhorando a digestão e destruindo a cobertura de quitina que protege os parasitas intestinais. Além disso, o mamão  ajuda na quebra das proteínas e pode substituir parcialmente a falta de sucos digestivos. 

Bons hábitos para facilitar a digestão

O que você come é essencial. Se você não mastiga bem, se come sob estresse, se leva uma vida muito sedentária ou se respira incorretamente, seu sistema digestivo também sofrerá, mesmo que você evite refeições com muita gordura.

Pouca conversa… e muita mastigação!

Não estamos dizendo para deixar de conversar, mais quando for hora de comer, lembre-se de que os alimentos exigem uma mastigação correta. Contudo, quando você fala, tende a comer mais rápido ou não mastigar como deveria.

Não muito quente… mas também não muito frio

As temperaturas extremas irritam a mucosa digestiva. Tirar as bebidas da geladeira com pelo menos meia hora de antecedência.

Respirar… também conta

Quando você respira corretamente, seu estômago recebe mais oxigênio, favorecendo assim a digestão. A respiração ideal é a respiração abdominal. Para praticá-lo, inspire o ar pelo nariz, imagine que seu estômago é um balão que incha e depois libera o ar. Você deve notar como seu abdômen se move.