Para que serve o aranto, contraindicações e como usar

Aranto é uma planta medicinal que contém propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e cicatrizantes.

O aranto, também conhecido como mãe-de-mil, mãe-de-milhares e fortuna — é uma plantas que cumprem funções terapêuticas e fitoterápicas — o aranto, nativo da ilha de Madagascar, com certeza merece destaque! Ele faz parte do grupo das plantas suculentas com propriedades medicinais, sendo útil para tratar dores, diferentes lesões, machucados e focos de inflamação. Interessante, né? Para informar mais sobre o assunto, nós fizemos uma lista com os principais benefícios do aranto. Confira!

Propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e cicatrizantes

Assim como a babosa – planta suculenta que ajuda no tratamento de doenças e machucados -, o aranto tem propriedades medicinais incríveis! Pois, ele atua como anti-inflamatório natural, sendo usado para preparar chás e sucos para tratar dor de garganta e outras inflamações, por exemplo.

Além disso, essa planta tem alto potencial cicatrizante – por isso, a nossa dica é aplicá-la sobre feridas para acelerar o processo de cicatrização e também aliviar dores (tendo em mente que o aranto também tem propriedades analgésicas).

Para que serve

O aranto é utilizado no tratamento de doenças inflamatórias e infecciosas, nos episódios diarreicos, febres, tosses e na cicatrização de ferimentos. Por possuir ações sedativas também é usado em pessoas com problemas psicológicos, como os ataques de pânico e a esquizofrenia.

Dessa maneira, pode ser eficaz no combate ao câncer devido sua potencial propriedade de citotoxicidade, atacando as células cancerígenas. Porém, até o momento, ainda não há comprovações científicas robustas desse benefício com o consumo direto das folhas da planta.

Apesar de o aranto ser utilizado devido ao seu efeito anti-inflamatório, anti-histamínico, cicatrizante, analgésico e potencialmente antitumoral, essas propriedades ainda estão sendo estudadas.

Outro ponto positivo do aranto é que ele possui propriedades sedativas e calmantes, auxiliando no tratamento de insônia, ansiedade e estresse. Uma boa dica, inclusive, é usar essa planta junto com outras ervas medicinais (camomila, erva-cidreira e hortelã, por exemplo)

Para que serve o aranto, contraindicações e como usar

Como usar

O uso do aranto é feito com o consumo de suas folhas na forma de sucos, chás ou cruas em saladas. Não devem ser ingeridas mais de 30 g de aranto por dia pelo risco de efeitos tóxicos no corpo com suas altas dosagens.

Contudo, a aplicação do extrato seco de aranto em feridas também é tradicionalmente utilizada para acelerar o processo de cicatrização.

A saber; antes de iniciar o consumo do aranto deve-se consultar o médico e é indispensável a certificação de que se trata da planta correta para não correr o risco de ingerir espécies de plantas tóxicas ao ser humano.

Possíveis efeitos colaterais

Em contrapartida, a riscos de intoxicação com o consumo acima de 5 gramas por kg diariamente. Dessa forma, recomenda-se uma dose diária de no máximo 30 gramas da folha, pois a ingestão de uma dosagem maior pode causar paralisia e contrações musculares.

Contraindicações

Contraindicado para gestantes, pois pode provocar aumento de contrações uterinas. Também, crianças, pessoas com hipoglicemia e com pressão baixa também não devem consumir esta planta.

Em conclusão; quando o aranto é consumido dentro da dose diária recomendada não existem outras contraindicações, uma vez que essa planta passa a não ser considerada tóxica, no entanto, é fundamental consultar o médico antes de iniciar o consumo.

Como cuidar de aranto em casa

O preparo da terra para cultivar aranto é muito simples. Não necessita de nenhum tipo especial de substrato, apenas uma boa terra, úmida e fértil.

Coloque um pouco dessa terra bem misturada e fofa em um vaso pequeno. Depois, é só colocar o brotinho que você colheu por cima da terra, não é preciso enterrar. Se você optar por plantar uma folha inteira, então deverá enterrar metade dela na terra e deixar a outra metade para fora.

Passo 1: Fazendo as regas

Após plantar o aranto, regue na hora, depois regue dia sim e dia não até a quinta semana. Depois disso, pode regar apenas duas vezes por semana, em dias espaçados.

Passo 2: Mantenha em ambiente iluminado

O aranto gosta da luz solar, mas o ideal é mantê-lo em ambiente que pegue tanto sol quanto sombra ao longo do dia. Se não tiver como colocá-lo na sombra, observe seu desenvolvimento, pois ele também costuma permanecer saudável com sol direto.