Ovos enriquecidos: esses ovos tem Ômega 3?
Benefícios do ovo

Ovos enriquecidos: esses ovos tem Ômega 3?

Ovos tem Ômega 3? De acordo com o dicionário, a palavra “enriquecido” é um adjetivo e significa daquele cuja fortuna é de data recente. Você já ouviu falar de algum ovo que ficou rico de repente? Eu também não! Entretanto, ainda no dicionário, enriquecido pode significar algo do qual um dos constituintes está em proporção maior do que a normal. Agora faz mais sentido!

Dentre os vários nutrientes presentes no ovo, alguns
ganharam força no meio médico como fontes importantes para nossa saúde. Nesse texto vamos falar sobre o ômega 3, a vitamina E e o selênio. Você sabe para que servem esses nutrientes?

Ômega-3, Vitamina E e Selênio no ovo

Ômega-3

Atualmente, muito se fala sobre alimentação funcional, ou seja, incluir alimentos ou ingredientes na dieta que oferecem benefícios à saúde, além de suas funções nutricionais básicas. Esses alimentos podem, por exemplo, reduzir o risco de doenças cardiovasculares, como infarto e AVC, doenças crônicas, como câncer e diabetes, doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson, entre outras.

Porém é preciso saber que os alimentos funcionais não são medicamentos e, para que seus benefícios sejam alcançados é necessário consumi-los de maneira regular e associado com bons hábitos de estilo de vida.

Na lista dos principais compostos funcionais estudados pela ciência está o ácido graxo ômega 3. O ômega 3 é encontrado naturalmente em peixes marinhos como sardinha e salmão e também no ovo. Porém, o conteúdo normal de ômega 3 do ovo é baixo, cerca de 94 mg por gema. Desta forma, depois de vários estudos para melhorar a composição de gordura do ovo, descobriu-se que é possível obter altas concentrações de ômega 3 no ovo quando as galinhas são suplementadas com fontes de alimentos ricas nos mesmos.

A introdução de ômega-3 no ovo pode atingir mais de 150mg por gema.

Sendo assim, a introdução de óleo de peixe, óleo de linhaça ou alga marinha na ração das aves proporciona um incremento dos níveis ômega 3 na gema do ovo, podendo atingir até mais de 150 mg por gema! Da mesma forma, rações com concentrações mais altas em vitamina E e selênio modificam o conteúdo desses nutrientes no ovo para melhorar ainda mais seu índice nutricional.

Portanto, os ovos vêm ganhando, recentemente, os holofotes como alternativa mais barata e acessível para todos como fonte de ômega 3 em relação a peixes e sementes como linhaça e chia que são alimentos caros e com baixíssimo consumo aqui no Brasil.

De acordo com a Associação Brasileira de Piscicultura, o brasileiro consome
cerca de 9,5 kg de peixe por pessoa por ano, menos de 2 gramas por dia! Já o consumo de ovos cresceu 10% de 2018 para 2019 conforme os dados da
Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Em 2018, eram consumidos 212 ovos por pessoa por ano e no último ano, esse numero saltou para 230 unidades por pessoa por ano! Imagina poder comer esses ovos ricos em ômega 3, que delícia!

O que é o ômega 3? Quais seus benefícios?

O ômega 3 é um tipo de gordura saudável com poderosa ação anti-inflamatória. As gorduras ou ácidos graxos podem ser classificados em 3 tipos: saturado,monoinsaturados e poli-insaturado. O ômega 3 é uma gordura poli-insaturada e é composto por 3 variedades: ácido alfa-linolênico (ALA), ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA). Esse monte de nome esquisito são considerados ácidos graxos essenciais, pois nosso organismo não consegue produzi-los. Portanto, é fundamental ingerimos fontes dessas gorduras para manter um equilíbrio do funcionamento do nosso corpo.

O ômega 3 é um tipo de gordura saudável com poderosa ação anti-inflamatória.

A fama do ômega 3 começou através de um povo que vive na região ártica da Groelândia, os esquimós. Essa população apresenta alto consumo de plantas marinhas e peixes e, a partir de observações, percebeu-se baixos índices de doenças cardiovasculares nesse povo. Foi concluído, portanto, que o consumo desses alimentos possui muitos benefícios para prevenção de várias doenças.
Atualmente, sabe-se que o consumo peixes de águas geladas, sementes,
oleaginosas (nozes e castanhas) e alimentos enriquecidos, como o ovo trazem benefícios à saúde pois são fontes de ômega3.

Benefícios do ômega-3

Após vários estudos, os benefícios do ômega 3 podem ser resumidos por:

  • bom para o coração;
  • diminui o colesterol ruim (LDL);
  • regula a pressão arterial;
  • bom para visão;
  • bom para o cérebro;
  • combate a depressão;
  • alivia os sintomas da artrite reumatoide;
  • previne o diabetes tipo 2;
  • ajuda no combate à obesidade.

Mais detalhes das funções do ômega 3 estão no nosso post sobre informação
nutricional do ovo. Com tantos benefícios, o consumo de alimentos ricos em ômega 3 deve ser valorizado na hora de elaborar sua dieta diária, ou seja, incluir peixes como salmão e sardinha, sementes como chia e linhaça que também são ricos em ômega 3 e o ovo, surgindo como importante fonte desse nutriente devem estar presentes no nosso prato, principalmente aqueles ovos produzidos com alto teor de inclusão, os ovos enriquecidos!

A ingestão diária recomendada de ômega 3 ainda está em discussão, porém
alguns organismos internacionais como o FDA, a FAO e alguns outros avaliaram e estabeleceram o limite de segurança da ingestão de EPA e DHA entre 2 e 4 g/dia. Os estudos realizados foram considerados pela Anvisa e estão publicados no Informe Técnico n. 63, de 3 de outubro de 2014.

Desta forma, se você não tem o costume de olhar o rótulo dos alimentos, neste caso dos ovos enriquecidos é importante ficarmos de olho, pois nos dá a segurança de que o produto realmente possui aquilo que se propõe a ter.
A combinação de nutrientes também é importante. Alguns compostos se ajudam quando estão juntos, como é o caso da união do ômega 3 com a vitamina E.

Então qual a contribuição da vitamina E?

Uma boa ideia é a combinação do ômega 3 com a vitamina E, pois os ácidos
graxos oxidam com muita facilidade, perdendo suas propriedades, e a vitamina E ou tocoferol é um potente antioxidante. No nosso organismo, a vitamina E protege as membranas celulares da ação dos radicais livres, que são moléculas instáveis de oxigênio que causam lesão às células e, consequentemente o envelhecimento precoce.

Vitamina E
Vitamina E

Alimentos ricos em Vitamina E

As fontes de vitamina E são o gérmen de trigo, vegetais de folhas verde escura, grão integrais e óleos vegetais. Entretanto, o ovo novamente se mostra como alimento possível de ser considerado como fonte de vitamina E, visto que, 1 unidade de ovo enriquecido atende 30% nas necessidades diárias de vitamina E. Isso significa que podemos obter algo tão importante para nossa saúde através de um alimento versátil e a um custo acessível! Além disso, a vitamina E também ajuda o corpo a utilizar a vitamina K e o
selênio.

Mas o selênio é um elemento químico ou um nutriente?

O selênio é um elemento químico classificado como mineral, cuja importância se encontra nas pequenas quantidades em que é essencial para o corpo. Em grandes quantidade o selênio é toxico, então é fundamental que seu consumo seja cuidadosamente controlado.

O selênio atua como antioxidante e anticoagulante, além de contribuir para a saúde das células do nosso corpo. Nesse sentido, a ideia da suplementação desse nutriente torna-se bastante atrativa.

Alimentos ricos em Selênio

Os benefícios do consumo de selênio podem ser:

  • previne o envelhecimento precoce;
  • manutenção do ciclo de vida ideal de uma célula;
  • previne o Alzheimer e o Parkinson;
  • maior imunidade;
  • regulação do sistema endócrino, principalmente da tireoide;
  • previne doenças cardiovasculares;
  • auxilia na perda de peso;
  • contribui no processo de ganho de massa muscular.

Por outro lado, a falta de selênio no corpo pode ser observada por fraqueza
muscular e fadiga. No caso mais grave, a deficiência de selênio pode levar a falta de estímulos à tireoide que passa a funcionar na condição de hipotireoidismo.

A principal fonte de selênio são as castanhas, que podem possuir até mais do que as necessidades diárias para um adulto. Outras fontes são atum, brócolis e espinafre, além do ovo! O ovo possui bons níveis de selênio na clara, mas principalmente na gema e pode estar presente no nosso prato diário.

A quantidade ideal recomendada de selênio por dia é de 55 a 77 mcg para
adolescentes a partir dos 14 anos e adultos e não pode exceder 850 mcg, pois podem haver algumas complicações como irritabilidade, dificuldade de
concentração e problemas gastrointestinais.

Então, como fazer para todos esses benefícios estarem presentes no ovo?

Como vimos acima, existem muitos benefícios em incluir alimentos funcionais no nosso cotidiano que nos ajudam bastante para manter a saúde em dia. Mas como fazermos o ovo, um alimento tão normal, se tornar um aliado?

Da mesma forma que nós, seres humanos, as galinhas também são aquilo que comem. Portanto, aves alimentadas com rações ricas em fontes de nutrientes botam ovos ricos ou enriquecidos nesses mesmos nutrientes.

Para isso, alguns produtores de ovos, se dedicam a produzir linhas de ovos especiais. Se não conhece ninguém que produza esse tipo de ovos, busque por empresas sérias, pois para que os produtores possam colocar em suas
embalagens que seu produto é enriquecido existem várias normas que devem ser seguidas.

Dentre elas, a RDC n. 54 de 2012 da Anvisa estabelece que um ovo para ser considerado com alto teor de ômega 3 deve possuir o nível de 80 mg de EPA+DHA e só assim poderá constar no rótulo do produto. Então sim, os ovos são saudáveis e podem ser ainda mais! Até o próximo ovo cozido!

Deixe uma resposta