Insônia, o que é, quais as causas, os sintomas e como tratar

Tempo de leitura: 5 minutos

Se você já sofreu de insônia pelo menos uma vez na sua vida, sabe que não é uma experiência muito agradável.

Ainda que muitas pessoas pensem que dormir é uma perda de tempo. Uma boa noite de sono é determinante para amenizar grande parte dos problemas relacionados à saúde. Durante o sono, o organismo sofre um tipo de reset, voltando à condição em que iniciou o dia. Isso inclui o relaxamento muscular, redução da pressão arterial, dos batimentos cardíacos e da produção de urina, a consolidação da memória e o controle da temperatura corporal. Mas como dormir bem se você tem distúrbios do sono como a insônia?

Diversos hormônios são fortemente influenciados pelo sono, como a insulina, que controla a glicose no sangue, a leptina, responsável pela saciedade, a grelina, que estimula o apetite, e a somatotrofina, que age no crescimento. Dormir mal ou pouco causa irritação, dores de cabeça, dores no corpo, dificuldades cognitivas, sonolência e diversas mudanças no metabolismo que deixam seu organismo suscetível a outras doenças, como hipertensão, doenças cardiovasculares, depressão e diabete, por exemplo.

Os motivos da insônia podem ser os mais variados, porém, os mais comuns são:

  • depressão;
  • ansiedade;
  • dor crônica;
  • estresse;
  • uso de medicamentos.

Se você sofre com o problema, existem algumas coisas que você pode fazer para te ajudar a lidar com isso. 

Confira 6 dicas valiosas para acabar com a insônia e dormir bem

1 – Rotina de sono

O primeiro passo para acabar com insônia e ter uma boa noite de sono é criar uma rotina de sono. Procure manter uma rotina, aonde se deita e levanta sempre em um mesmo horário, diariamente. Consequentemente, o seu corpo criara uma rotina de sono.

2 – Aparelhos eletrônicos

Não tem como fugir, você irá precisar evitar os aparelhos eletrônicos em determinadas horas. Você deve abrir mão do celular, do computador e da televisão antes da hora de dormir. A luz desses aparelhos dificulta na hora de pegar no sono.

3 – Café, álcool e cigarro

Nicotina, cafeína e álcool devem ser eliminados, de uma vez por todas. Procure não consumir bebidas ou alimentos que contenham cafeína, porque agem como estimulantes, mantendo as pessoas acordadas. Os fumantes, de uma forma geral, possuem mais ansiedade, e o álcool também prejudica no sono profundo.

4 – Exercício físico

Pratique exercícios físicos por 20 a 30 minutos por dia, levando você a gastar energia e, consequentemente, levando o seu corpo a precisar descansar à noite. É recomendável que o exercício seja feito de cinco a seis horas antes de ir para a cama.

5 – Ambiente adequado

Procure dormir longe de barulho ou distrações. Um ambiente calmo e aconchegante proporciona maior conforto e contribui no relaxamento do corpo e da mente. Além disso, uma temperatura agradável também é essencial.

6 – Relaxe

Tome um bom banho antes de deitar. Uma leitura agradável e um chá quente também são opções que ajudam na hora de descansar e ter uma longa e tranquila noite de sono. Só relaxe e vai ficar tudo bem.

O que é a insônia?

A insônia é caracterizada pela incapacidade de iniciar ou manter o sono. Geralmente causada por hábitos inadequados, ela pode estar relacionada a distúrbios do humor, como ansiedade e depressão, sendo difícil saber qual vem primeiro. Se os sintomas ocorrerem pelo menos três vezes por semana e por mais de três meses, a pessoa tem um quadro crônico.

Em 2017, a insônia foi alvo de debate no maior congresso de cardiologia do Brasil, da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp). Isso porque boas noites de sono tem grande impacto na saúde mental, fator que afeta diretamente o coração. Tratar a insônia pode evitar o infarto e até mesmo AVC, o popular derrame.

A insônia pode ser classificada em três tipos de acordo com sua duração ou frequência, sendo eles;

  • Transiente: dura apenas alguns dias e pode chegar até 3 semanas;
  • Crônica: também chamada de longa duração, a insônia crônica é aquela que dura mais de 3 semanas;
  • Intermitente: insônia de curta duração que ocorre de tempos em tempos. Entre esses tempos, há períodos de sono regular.

Além disso, a insônia pode ser primária (quando não há nenhuma doença causando a insônia), ou secundária (quando a insônia é sintoma de alguma condição médica). Em todos os casos, pessoas com insônia possuem sua qualidade de vida e bem-estar prejudicados pela falta de sono.

Quando devo procurar um profissional?

Quando o problema se torna muito frequente e nenhuma das atividades acima parece solucioná-lo, a melhor forma de tratamento da insônia é a partir do acompanhamento de profissionais. Atualmente, especialidades como neurologia, pneumologia, otorrinolaringologia e psiquiatria são as que mais atendem a população com problemas ligados ao sono.

A insônia tem cura?

Uma boa notícia é que dá sim para acabar com a insônia. A cura irá depender principalmente de suas causas e da forma com que o paciente lida com o tratamento. Por isso, é muito importante seguir as orientações do seu profissional de saúde. Adquirir comportamentos benéficos para melhorar sua qualidade de vida com ótimas noites de sono.

Publicidade