Esporão no calcanhar: o que é, sintomas e remédios caseiros

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Você já sentiu uma dor intensa no calcanhar ao pisar no chão, principalmente ao levantar-se de manhã? O esporão é um crescimento anormal do osso, formando uma saliência óssea. Mesmo assim, muita gente não sabe o que é esse problema, nem quais são os sintomas ou como tratá-lo. Veja Também: 5 Plantas medicinais com propriedades anti-inflamatórias.
Aqui você vai encontrar tudo sobre o assunto, para que você consiga lidar do melhor jeito com o esporão no calcanhar.

Sintomas do esporão

O que caracteriza, de fato, o problema é a dor. Geralmente, a dor é pulsante na zona plantar do calcanhar. Mas atenção: nem toda dor nessa região é esporão e há casos em que o problema é assintomático. Reconhecer os sintomas desde o início também é importante para que o esporão calcâneo não atinja o seu auge, gerando menos sofrimento para a pessoa com esse problema.

  1. Forte dor localizada no calcanhar e na sola do pé, principalmente depois de uma atividade física ou de manhã, depois de acordar;
  2. Dor no arco;
  3. Dor irradiada para a panturrilha, ao alongá-la;
  4. Rigidez dos músculos da panturrilha e pé;
  5. Redução de amplitude dos movimentos dos pés.

O que causa esporão

O esporão no calcanhar possui causas que são bem comuns no dia a dia, podendo inclusive ser evitadas. Confira as principais causas desse problema abaixo:

  • Calçado inadequado, com solado muito duro para prática esportiva, ou de saltos e sapatos rígidos para o dia a dia;
  • O excesso de peso, que sobrecarrega o pé e o calcanhar;
  • Pisada errada, desequilibrada para um dos lados.
  • Aumento da intensidade de exercícios;
  • Ficar em pé durante muito tempo, sem sentar ou deitar, mantendo a mesma posição;
  • Início repentino de atividades de alto impacto;

Esporão tem cura?

O esporão possui cura sim! Na verdade, a cura do esporão não é complexa, bastando seguir todos os tratamentos à risca e evitar alguns hábitos errados. Para isso não há problema, basta consultar um especialista da área, que esse profissional será capaz de elaborar um tratamento personalizado para você.

Tratamento para o esporão

Inicialmente, a inflamação pode ser controlada com repouso e gelo local. Mas nos casos em que há resistência, a melhor forma de tratamento é a fisioterapia que oferece exercícios e alongamentos bem específicos para os pés e as panturrilhas. A grande maioria dos pacientes responde muito bem ao tratamento com técnicas fisioterapêuticas. Exercícios específicos da RPG Souchard podem ajudar no alívio da dor e redução da inflamação.

Acupuntura

A ACUPUNTURA; apresenta possibilidades concretas de obter excelentes resultados no tratamento de esporão, alguns pacientes já na primeira consulta relatam diminuição parcial ou total ausência da dor.

Remédios caseiros para o esporão

Remédios caseiros também podem ser uma boa opção no tratamento do esporão, aliviando a dor e trazendo mais conforto. Os remédios caseiros possuem uma diversidade de receitas, existindo uma variedade de produtos poderosos, como o da receita abaixo.

Essa receita é herbáceo, que possui diversas propriedades nutritivas muito importantes para a cura. Confira a receita:

Ingredientes

Álcool: 2 litros;
Manacá: 1 colher (chá);
Mirra: 1 colher (chá);
Panaceia: 1 colher (chá);
Sene: 1 colher (chá);
Angélica: 1 colher (chá);
Açafrão: 1 colher (chá);
Ruibarbo: 1 colher (chá);
Babosa: 1 colher (chá) do gel;
Cânfora: 1 pedaço.

Modo de preparo

  1. Misture todos os ingredientes e coloque num recipiente de vidro de cor escura;
  2. Guarde dentro de um armário, protegido da luz;
  3. Deixe marinar durante 20 dias e mexa 1 vez por dia;
  4. Após esse período coe e a tintura está pronta para ser utilizada.

Para usar, basta molhar um pano limpo nessa tintura de ervas e aplicá-la no pé. É bom enfaixar o pé para que ele fique em contato com o produto durante toda a noite.

Como prevenir

-Controlar o excesso de peso do próprio corpo para reduzir o estresse provocado sobre os pés;

-Usar calçados adequados nas práticas esportivas e no dia-a-dia. Sempre que possível, evite sapatos com salto alto;

-Fortalecer, regularmente, a musculatura da planta do pé. Procure orientação profissional antes de iniciar a prática de exercícios;

-Manter atenção à postura quando ficar de pé e andar devagar;

-Evitar andar nas pontas dos pés;

-As “calcanheiras” aliviam a dor, mas aumentam a pressão na planta do pé. Opte pelas palmilhas completas.

Publicidade