Como saber se você tem mioma uterino e como tratar

Tempo de leitura: 7 minutos

Varias mulher em algum momento da vida já teve que lidar com um mioma, ou ao menos conhece alguém que teve. Segundo o Departamento de Saúde e Serviços Humanos, cerca de 70 a 80% das mulheres desenvolvem miomas por volta dos 50 anos.
Na verdade, os miomas são prevalentes em mulheres na faixa dos 30, 40 e início dos 50 anos.

Portanto, só faz sentido que você esteja preocupada se tem ou não miomas quando estiver nessa faixa etária.

Como nem todas as mulheres com miomas apresentam sinais e sintomas, recomendamos conversar com seu ginecologista sobre suas preocupações.

Normalmente, o médico sentirá quaisquer alterações anormais no formato do útero que possam sugerir que você tenha miomas. Leia também: PRATA COLOIDAL, um poderoso bactericida.

Nesse caso, ele fará com que você passe por uma série de testes para descobrir.

Tratamento para Mioma Uterino

Caso os resultados sejam positivos, seu médico pode recomendar uma das seguintes opções de tratamento:

  • Esperando vigilante
  • Remédios
  • Tratamento não cirúrgico de mioma uterino
  • Miólise, embolização da artéria uterina; com esse método, o especialista em cirurgia vascular ou radiologia intervencionista realiza a cateterização da artéria femoral na virilha e deposita, nas artérias uterinas, um agente embolizante que obstrui o fluxo sanguíneo para o mioma e provoca a morte do mesmo.
  • Laparoscópico
  • Ablação endometrial
  • Miomectomia heteroscópica

Sangramento intenso (e prolongado)

O sangramento anormal é talvez um dos primeiros sinais de desenvolvimento de mioma uterino.

Os miomas podem resultar em sangramento intenso ou prolongado.

Normalmente, a anormalidade surge devido aos hormônios progesterona e estrogênio, que desempenham um papel crítico no ciclo menstrual.

A medicação para miomas tem como alvo o estrogênio, para tratar sintomas como sangramento menstrual anormal e inclui ácido tranexâmico (Lysteda, Cyklokapron), dispositivo intrauterino de liberação de progestina (DIU), agonistas do hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH), AINEs e anticoncepcionais. 

Dor abdominal, pélvica e nas costas

Se você sentir uma dor surda ou aguda em qualquer uma dessas áreas, é provável que tenha miomas ou outros problemas de saúde. 

Nos casos de miomas, a dor surge devido ao tamanho do mioma. Quando é grande, exerce pressão sobre a pélvis, a parte inferior das costas ou o abdômen e pode torná-lo desconfortável ou difícil para realizar suas atividades diárias, como exercícios ou abaixar-se. 

O tamanho e a localização dos miomas uterinos também podem causar desconforto ou dor durante o sexo. 

Isso se deve à pressão sobre o útero, bem como ao contato entre o colo do útero e qualquer coisa inserida.

Micção frequente

Muitas coisas podem causar micção frequente, incluindo gravidez, infecção do trato urinário, diabetes, uso de diuréticos, estresse, acidente vascular cerebral, cistite intersticial e assim por diante.

Miomas — especialmente aqueles que se alojam fora do útero, também podem causar uma vontade frequente de urinar.

Quando seus miomas são grandes e estão posicionados de forma a contrair ou pressionar as bexigas, você se sentirá cheia com muita frequência.

Além disso, você também pode ter dificuldade para urinar. Portanto, na medida em que você sente vontade de urinar, os miomas podem pinçar e contrair a bexiga de uma forma que torna difícil urinar.

O mioma faz crescer a barriga?

Os miomas vêm em diferentes formas e tamanhos — alguns são pequenos como um feijão, enquanto outros é tão grande quanto um melão.

Se o seu for grande ou estiver crescendo, você provavelmente se sentirá inchada. O tamanho do estômago também pode aumentar e pode parecer que você está grávida.

Se houver pressão inexplicável ou arredondamento em sua barriga, pode ser um sinal de miomas.

Incapacidade de conceber

Os miomas uterinos são geralmente benignos e não afetam a saúde. Mulheres com miomas também podem engravidar e dar à luz com sucesso.

No entanto, em alguns casos, a condição pode afetar sua fertilidade — você pode achar difícil conceber.

Se você engravidar, pode ter dificuldades — como descolamento prematuro da placenta, aborto espontâneo e parto prematuro durante a gravidez.

Como mencionado anteriormente, mulheres com miomas ainda podem ter uma gravidez bem-sucedida. Portanto, se você tiver dificuldade para engravidar, deve falar com seu médico imediatamente.

Ele verificará se os miomas estão afetando sua fertilidade e recomendará o remédio certo.

Diferença entre miomas uterinos e endometriose!

Os miomas uterinos são iguais ou têm grande semelhança com a endometriose?

Ambos são condições ginecológicas com semelhanças. Na verdade, algumas mulheres podem ter miomas uterinos e endometriose ao mesmo tempo.

No entanto, essas duas condições são coisas diferentes.

Mulheres que sofrem de dor pélvica podem ter miomas uterinos ou endometriose.

Seu médico pode realizar um exame de imagem, como um ultrassom ou ressonância magnética, ou um exame pélvico.

É bom saber a diferença entre miomas uterinos e endometriose. Dessa forma, você obterá uma melhor compreensão dessas duas condições e explicará melhor os sintomas ao seu médico para um plano de tratamento adequado para aliviar quaisquer sintomas.

Ambos afetam o útero. Os miomas uterinos são tumores musculares benignos (não cancerosos) que crescem nas paredes do útero e são classificados de acordo com sua localização.

Os miomas tendem a crescer em grupos, grandes o suficiente, e podem causar inchaço abdominal.

Por outro lado, a endometriose envolve o crescimento do revestimento uterino interno ou do endométrio.

É uma condição dolorosa que afeta os ovários, o tecido pélvico e as trompas de falópio.

Algumas mulheres podem não apresentar quaisquer sinais e sintomas de endometriose e miomas.

Alguns apresentam sintomas debilitantes e desconfortáveis ​​que podem perturbar significativamente suas vidas diárias.

Sinais e Sintomas dessas duas condições ginecológicas

Miomas uterinos

  • Sangramento anormal entre os períodos
  • Períodos menstruais prolongados ou intensos
  • Micção frequente
  • Dor durante o coito ou relação
  • Dor ou pressão pélvica
  • Inchaço e constipação

Endometriose

  • Fadiga
  • Dor ou pressão antes e durante os períodos
  • Dor ao urinar ou evacuações durante a menstruação
  • Coito ou relação sexual dolorosa
  • Nota: Ambas as condições ginecológicas podem levar a um aumento do risco de infertilidade e gravidez difícil.

Riscos para Mioma Uterino

Os fatores de risco de miomas uterinos incluem puberdade, idade, genética familiar, obesidade, raça e etnia.

Você tem maiores chances de desenvolver miomas se tiver entre 30 e 40 anos (e durante a menopausa).

Bem como se você vem de uma família com histórico de miomas, é afro-americano e obeso.

Portanto, se você sentir algum dos sintomas acima e estiver em risco, converse com seu obstetra / ginecologista.

Como Prevenir Miomas Uterinos

A verdadeira causa dos miomas ainda não foi definida, não há um modo de prevenir exatamente o surgimento ou o crescimento dos miomas, o que chamamos de prevenção primária e secundária. Além disso, há na literatura médica, diversas associações entre miomas, alimentação e alguns hábitos de vida que podem indicar o caminho para a prevenção.

Veja abaixo algumas dicas que pode reduzir o risco de você desenvolver miomas e que vão no mínimo te deixar mais saudável e elevar sua fertilidade:

  1. Pratique exercícios físicos
  2. Tenha uma dieta equilibrada e saudável
  3. Evite alimentos com alto índice glicêmico
  4. Controle o consumo de álcool
  5. Visite o ginecologista regularmente

Considerações finais sobre mioma uterino!

A saber; embora recebam a culpa com frequência, os miomas nem sempre trazem implicações para a fertilComo saber se você tem mioma uterino e como trataridade, se responsabilizando por apenas 4% da dificuldade em engravidar.

Publicidade