Como fazer meu bebê dormir a noite toda

Como todos sabemos, a maioria das crianças acorda à noite para comer ou procurar chupeta. Alguns pais usam a técnica do chá de camomila, antes de deitar o bebê. Se você não sabe, fica uma dica!

Porém, esta técnica nem sempre é infalível, por isso é necessário encontrar uma alternativa quando o chá não surgir efeito. A publicação de hoje é sobre uma tecnologia que permitirá que seu filho adormeça corretamente, sem mau funcionamento e perturbações.

A técnica é muito simples, amamentar a criança somente quando ela acordar, dando-lhe mamadeira ou bico. Depois de dar a ele o que ele tanto deseja, deixe-o sugar até que esteja completamente relaxado e pronto para adormecer. Neste ponto, você deve interromper a operação e remover cuidadosamente o seio, ou mamadeira. No início, o bebê pode ficar assustado, mas isso é apenas uma questão de hábito.

Nesse caso, é recomendável colocar os dedos sob o queixo do seu filho para mantê-lo fechado. Se a criança já tem compreensão, a fala pode favorecer o processo de aprendizagem, explicando que quando não tem luz, é hora de descansar (dormir). Leia também: Bebê Pode Tomar Chá de Camomila?

Se ainda assim, a criança não ficar calma e continuará a buscar leite ou chupeta, não tem muito que fazer: ceda, dê, mas não se esqueça de aplicar a técnica novamente quando necessário, até que o sono apodere do bebê.

Quantas horas o bebe deve dormir

como fazer o bebê dormir em um minuto

O número de horas que um bebê deve dormir depende de sua idade e estágio de desenvolvimento, mas é recomendado que o recém-nascido durma de 16 a 20 horas por dia, porém essas horas geralmente são distribuídas por várias horas durante o dia, já que o bebê costuma acordar varias vezes para comer.

Aprenda a acalmar o bebê com essa massagem fácil

O choro é a forma de comunicação mais importante para os bebês. Graças a este instrumento, a criança consegue transmitir fome, sono, dor e até a irritação habitual.

Muitas vezes é difícil acalmar o bebê, mesmo depois que o desconforto diminui.

Por esse motivo, a reflexologia pode ser uma ferramenta benéfica para as famílias. A massagem chinesa está conquistando cada vez mais o público oriental.

Essa técnica não se limita ao relaxamento, mas também pode ajudar no controle da dor.

Mesmo em crianças saudáveis, a dor ainda pode ocorrer como resultado do crescimento. A maturação do aparelho digestivo e a oclusão dos dentes causam dor, para dar exemplos.

Para aliviar a dor, você aprenderá a massagear os pés dos mais pequenos. A massagem é uma forma de sentir. Vai melhorar o desconforto da criança e ao mesmo tempo aumentar o vínculo com a família.

Antes de iniciar a massagem, observe:

  • Conforto térmico: o calor e o frio aumentam o desconforto da criança;
  • Crie uma atmosfera de silêncio: o ruído causa irritação;
  • Experimente um óleo: dê preferência a um óleo que não cause alergias, o óleo ajuda a deslizar na pele do bebê.

Confira como deve ser a massagem:

pontos para massagear no pé do bebê

Para dores de cabeça e ouvido:

Massageie suavemente as pontas dos dedos. Faça movimentos suaves até perceber que o bebê se acalmou. Nunca pressione a pele com força.

Seios da face:

Dói quando há resfriados no nariz. Para acalmar, massageie suavemente a parte interna dos pés.

Dores no peito:

Faça massagens na parte superior do pezinho. É a parte a planta do pé que toca o piso e está acima do arco.

Dores de estômago e pulmões:

Essa área é chamada plexo solar. Pressione no dentro do pé levemente.

Dores na parte superior do abdômen:

Massageie o arco inferior do pé para obter bons resultados. Ao fazer isso, você ajudará a reduzir os gases, a azia e a constipação que estão causando a dor.

Dores na pélvis:

Para reduzir as dores, pressione a região do calcanhar.

Importante: A massagem é realmente uma forma de criar um vínculo com seu bebê, mas não substitui a avaliação do pediatra. O choro é normal e, como mencionado, indica a comunicação do bebê com o mundo exterior. Entretanto, quando está penetrante e mostra agonia, apresenta algo que pode ser sério e precisa ser resolvido por um médico.