Qual a diferença entre água mineral e água da torneira?

Você sabe qual é a diferença entre água mineral e da torneira?

Hoje em dia muito têm se discutido a respeito da qualidade da água que ingerimos.

Afinal, é de conhecimento comum que beber água é essencial para manter a nossa saúde em dia. No entanto, é preciso que a água seja de qualidade.

Desse modo, muitas pessoas se questionam a respeito da composição da água mineral e da torneira.

Ficou curioso para saber quais são as diferenças entre ambas? Então, basta continuar lendo esse conteúdo!

Qual a diferença entre água mineral e água da torneira?

É comum que muitas pessoas considerem que quaisquer tipos de água são iguais, desde que sejam potáveis.
Contudo, não é bem assim que funciona. Existe sim uma diferença entre o tipo de água que você consome.
A água mineral é aquela que possui minérios em sua composição, que são provenientes de formação subterrânea — como, por exemplo:

  • Cálcio;
  • Ferro;
  • Magnésio;
  • Potássio;
  • Zinco;
  • Etc…

Água mineral x água da torneira

Basicamente, a água mineral surge dos solos enriquecidos de sais mineiras, sendo extraída das nascentes naturais ou de profundos lençóis, através de uma tubulação de aço inoxidável.
Dessa forma, a água não entra em contato com quaisquer substâncias que possam prejudicar a sua qualidade.
Além disso, a água mineral não precisa de filtro ou algum processo químico para purificá-la.

Pois, isso acabaria removendo todos os minerais naturais presentes em sua composição.
Já a água da torneira é mais consumida, por ser mais barata e de fácil acesso. Desse modo, acaba se tornando um hábito beber água direto da torneira.
No entanto, é importante que você saiba sobre a qualidade da água que você está ingerindo.
Isso porque, embora seja uma água potável, ela está repleta de substâncias químicas, que são utilizadas no tratamento da água, para torná-la potável, tais como:

  • Antimônio;
  • Arsênio;
  • Bário;
  • Cádmio;
  • Chumbo;
  • Cianeto;
  • Mercúrio;
  • Nitratos;
  • Cloro;· Diclorometano;
  • Dentre outros…

Cada uma dessas substâncias pode causar alguma reação diferente ao nosso organismo, provando danos, doenças e outros problemas, incluindo velhice precoce, acne, celulite, rachaduras e até mesmo câncer.
Entretanto, embora a água passe por um sistema para torná-la potável e eliminar as impurezas, é válido ressaltar que a água percorre um caminho antes de chegar até a nossa torneira.
Assim sendo, esse caminho pode acabar prejudicando a qualidade da água — como, por exemplo, canos enferrujados, sujos ou furados.

Benefícios da água mineral natural

Qual a diferença entre água mineral e água da torneira

Assim sendo, como dito antes, a água da torneira apenas hidrata o organismo. Porém, caso não seja filtrada, pode acabar causando danos a nossa saúde.
Ao contrário da água mineral, que garante uma série de benefícios para quem a consome. Portanto, veja a seguir dos benefícios:

  • Melhora o metabolismo;
  • Combate o estresse, depressão e transtornos bipolares;
  • Elimina toxinas corporais;
  • Auxilia no processo digestivo;
  • Fortalece os ossos;
  • Hidrata o organismo;
  • Previne o envelhecimento precoce.

Ou seja, podemos afirmar que a água mineral gera uma série de benefícios que vão muito além da água da torneira, que apenas hidrata.

Portanto, a água mineral é recomendada para todos os indivíduos, até mesmo recém nascidos, adultos e idosos.

Basicamente, as propriedades naturais da água mineral, além de cumprir a função de hidratar o nosso corpo, também garante todos esses benefícios, fornecendo assim bem-estar e uma qualidade de vida melhor.

Conclusão

Portanto, podemos concluir que nem todas as águas são iguais.
Ou seja, entre a água mineral e da torneira, a água mineral é mais saudável e pode garantir a você uma série de benefícios, como mostrado durante esse conteúdo.

Por outro lado, a água da torneira, caso não seja filtrada, pode acabar provocando vários problemas de saúde.
Assim sendo, é importante ficar atento quanto ao tipo de água que você consome, para evitar complicações.
Enfim, gostou desse conteúdo? Ainda possui alguma dúvida em relação ao assunto? Então, não esqueça de deixar o seu comentário!